DesignBR

Vai Design!!

Relembre os melhores jogos da série SimCity

SimCity é um marco no mundo dos games.|

 Se fosse de verdade, a “cidade simulada” teria 30 milhões de habitantes, ou de prefeitos, já que este é o número de cópias vendidas da franquia desde 1989. O primeiro game chegou ao mercado naquele ano e, desde então, cada título traz uma vasta gama de inovações.

Capa do primeiro jogo (Foto: Divulgação)

A série acompanha a própria evolução dos jogos eletrônicos, mas nunca perde a atmosfera de criação, a sensação – sempre presente – de “ser Deus”. O maior diferencial de SimCity é o objetivo: construa e faça prosperar sua cidade, oferecendo aos habitantes todas as condições para uma vida digna.

O sucesso trouxe inúmeras sequências, títulos paralelos (spin offs), inspirações para outros games e até concorrentes, como City Life e Cities XL, do extinto estúdio MonteCristo. O TechTudo preparou um especial com os jogos mais marcantes (alguns inusitados) dos 23 anos da série, que chega ao quinto lançamento com o game intitulado apenas “SimCity”.

SimCity – PC / Super Nintendo / iOS – 1989

SimCity original tinha visão superior (Foto: Sandro Massarani/massarani.com.br)

Pontapé inicial da franquia, SimCity chegou ao mercado em 1985, ainda com o nome de “Micropolis”, mas teve o lançamento adiado em quatro anos. O motivo: o criador da série, Will Wright, não conseguiu convencer os donos do estúdio que trabalhava sobre o sucesso do jogo. Wright conheceu Jeff Braun, dono da Maxis, que investiu no desenvolvimento e publicou o jogo pelo então pequeno estúdio em 1989. O sucesso da fórmula garantiu versões para Super Nintendo dois anos depois, além de um port para iPhone, iPad e iPod em 2007.

SimCity 2000 – PC / Super Nintendo / Saturn / PlayStation One – 1995

Cidades ganhavam visual futurista no Século 21 (Foto: Divulgação)

A sequência trouxe muitas novidades, seis anos após do lançamento do primeiro título. Com gráficos mais convincentes, SimCity 2000 oferece uma maquete mais detalhada, realçada pela visão isométrica (diferente da visão superior do antecessor). Novas construções, como escolas, prisões e museus davam mais diversidade às cidades, que agora também poderiam contar com robustos sistemas de metrô. Sucesso certeiro, o game foi lançado em diversas plataformas nos anos seguintes, com destaque para o Super Nintendo, Sega Saturn e PlayStation.

SimCopter – PC – 1996

Com as vendas indo de vento em popa, a Maxis começou a lançar uma infinidade de spin-offs da série Sim (SimAnt, SimFarm, SimTower, entre outros). Porém nenhum foi bem sucedido. Um dos mais interessantes, SimCopter, permitia ao jogador gerenciar sua própria companhia de helicópteros e pilotá-los por cidades em 3D. Bastava utilizar o mesmo save de SimCity 2000 para voar por áreas criadas pelo jogador. Várias missões interessantes estavam no título, como resgates e salvamentos, e controle do tráfego de veículos nas avenidas.


Streets of SimCity – PC – 1997

Outro game da leva de invenções da Maxis, Streets of SimCity, também oferecia gráficos 3D para as cidades criadas pelo jogador em SimCity 2000. Além de dirigir veículos a esmo pelas ruas da cidade, também era possível perseguir criminosos e combater monstros destruidores de prédios, com armas instaladas no próprio carro, ao estilo de Twisted Metal e Interstate ’76.


SimCity 3000 – PC – 1999

Inicialmente prometido como uma sequência 3D de SimCity 2000, o game acabou chegando ao mercado com pseudo-gráficos 3D; a visão isométrica foi mantida. Entre as principais inovações estão o gerenciamento do lixo produzido pela cidade, a presença de conselheiros e zonas agrícolas (industriais de pequeno porte). Outro recurso interessante é a possibilidade de fechar acordos com vizinhos para o gerenciamento de recursos. Uma nova versão, SimCity 3000 World Edition, chegou ao Brasil em 2000 trazendo a opção de construir cidades com visual europeu ou asiático.

Pacote "World Edition" trazia estádios de futebol (Foto: Freewords)

SimCity 64 – Nintendo 64 – 2000

A relação da Nintendo com SimCity sempre foi positiva, sendo raro algum console da empresa que não tenha recebido ao menos um jogo da série. No Nintendo 64 não foi diferente, com o lendário HAL Laboratory desenvolvendo uma versão licenciada para o nebuloso periférico Disk Drive 64. Só os japoneses puderem conhecer essa versão inovadora que contava com gráficos em 3D poligonais, zoom no nível da rua e possibilidade de ver a cidade à noite.


SimCity 4 – PC – 2003

A quarta edição da série finalmente trouxe gráficos em 3D, mas ainda manteve a visão isométrica clássica. A grande novidade da versão são as regiões, que possibilitam a criação de várias cidades vizinhas que podem trocar recursos de infra-estrutura entre si, trazendo o conceito das megalópoles. No modo MySim é possível importar um personagem criado em The Sims para SimCity 4 e usá-lo para medir a felicidade e necessidades dos habitantes da cidade. Também foi lançada uma expansão, Rush Hour, que permitia controlar veículos, mas mantendo a visão isométrica.

SimCity 4 trazia gráficos 3D, mas manteve visão isométrica (Foto: Divulgação)

SimCity Societies – PC – 2007

SimCity Societies oferecia gráficos totalmente em 3D com liberdade total de câmera para acompanhar a cidade mais de perto. A população deixou de ser número para ganhar a devida importância, assim como cada construção começou a impactar mais na cidade. A premissa era maravilhosa, mas o jogo deixou de lado algumas das questões mais importantes do planejamento urbano, como o zoneamento, a construção de auto-estradas, e ferrovias. Sem essas possibilidades o jogo ficou bonito e divertido, mas bastante limitado, se comparado aos anteriores da franquia.

SimCity Creator – Nintendo Wii / Nintendo DS – 2008

SimCity Creator apostou na fórmula consagrada da série (Foto: Divulgação)

Como manda a tradição, o Nintendo Wii também recebeu seu jogo da série, SimCityCreator, produzido pela Hudson Soft (a mesma de Bomberman). O título aposta na fórmula consagrada de criação de cidades, mas utiliza a função de ponteiro do Wii Remote para controlar o cursor. Com gráficos renderizados em 3D, a versão oferece vários estilos arquitetônicos do mundo. Infelizmente, as cidades são bem menores do que nas versões de PC, SimCity Creator também foi lançado para Nintendo DS, bem próximo à versão do console de mesa, mas sem os mesmos gráficos.

SimCity Social – Facebook – 2012

SimCity Social permite trocar recursos com amigos do Facebook (Foto: Divulgação)

Aconteceu o óbvio: SimCity chegou às redes sociais. Ligar as cidades criadas pelos jogadores ao mundo real, permitindo o intercâmbio de recursos, era um sonho de muitos. Em SimCity Social, isso não só é possível como é necessário. A sobrevivência da cidade depende da captação de recursos, algo que só é possível por meio do contato com outros jogadores do Facebook ou por microtransações. Vencer os desafios não é obrigatório, mas é necessário para obter construções específicas e até o crescimento populacional.

Exibições: 10

Comentar

Você precisa ser um membro de DesignBR para adicionar comentários!

Entrar em DesignBR

O banner de sua empresa também pode estar aqui.
Entre em contato conosco para saber mais detalhes.
portaldesignbr@icloud.com

© 2017   Criado por Portal DesignBR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Web Analytics Tweet
ed.designstore@gmail.comarrow_drop_down ed.designstore@gmail.com settingsConta / Meu plano webMeus Sites messageEnviar Notificação restoreAgendar Notificações trending_upEstatísticas languageEnglish languagePortuguês perm_identitySair x Você está atualmente no plano gratuito. Já conhece o nosso plano sem publicidade? shopping_cart ADERIR AGORA ✕ Por favor leia os nossos Termos e Condições antes de utilizar o Pushnews [FECHAR] CRIAR CONTAPERSONALIZARINSTALAR JAVASCRIPTFINALIZAR Por favor coloque o código seguinte na secção do HTML (Pode personalizar todas as mensagens aqui)