DesignBR

Vai Design!!

Para trabalhar com design é preciso saber desenhar?


Participando de fóruns na internet sobre design, arte e quadrinhos, vez ou outra me deparo com pessoas com dúvidas ou dificuldades em relação à habilidade de desenhar na profissão de designer.

O termo “design”, para a maioria das pessoas, significa desenho, até mesmo quem trabalha ou estuda na área se confunde com o significado da palavra que, na verdade não é desenho. André Villas Boas em seu livro “O que é e o que nunca foi design gráfico” da Ed. 2AB, explica estes conceitos de modo bem claro.

“Design” é uma palavra da língua inglesa que não possui uma tradução exata em português (assim como a nossa palavra “saudade” em outras línguas). A palavra em inglês para desenho é “draw” que significa representar uma idéia graficamente marcando com uma ferramenta alguma superfície (carvão numa parede, lápis ou caneta sobre papel ou até mesmo a caneta eletrônica sobre uma mesa digitalizadora).


Então quem faz design faz desenho? Não necessariamente, mas se não souber fazer faz falta. Quando uma pessoa começa a fazer design, está desenvolvendo uma atividade projetual (problema/necessidade - pesquisa/análise - soluções/esboços - resultados/formas finais) que requer em determinada fase a transposição do que está no campo das idéias para o campo concreto e palpável.

Os softwares de desenho vetorial, manipulação de imagens e construção de objetos tridimensionais teoricamente dispensam a habilidade de saber desenhar à mão livre. Porém, a pessoa que possui uma prática de esboçar suas idéias num pedaço de papel tem muito mais fluidez na concepção do trabalho, mesmo que ela não vá direto ao papel e sim à tela. Parece contraditório mas não é. Quem tem prática de desenhar à mão livre passa por um processo criativo diferente de quem só usa a máquina para criar.

A experiência de fazer à mão livre desperta um gatilho na mente que só quem faz sabe a diferença. Quando passa da folha de papel em branco para a tela em branco do monitor seu repertório visual é maior, podendo explorar outras possibilidades nas ferramentas dos programas não se limitando às formas pré-determinadas.

Portanto saber desenhar não se torna uma premissa fundamental para trabalhar com design, mas quem sabe se expressar graficamente desenhando à mão livre leva uma certa vantagem em relação a quem só usa os softwares gráficos. Como disse um designer colega meu: “desenhar é o pulo do gato”.

Garcia Junior - Imagetica e Blogarte

Exibições: 615

Comentar

Você precisa ser um membro de DesignBR para adicionar comentários!

Entrar em DesignBR

Comentário de Garcia Junior em 2 julho 2009 às 15:26
Design é conceito, concordo. Mas conceito sem materialização é literatura ou filosofia. Não é nem arte e nem design.
Comentário de Garcia Junior em 12 junho 2009 às 9:58
Olá Luiz e Samara, obrigado pela leitura e comentários interessantes. Realmente a tecnologia ajuda bastante na execução de projetos, mas ainda dependemos da ferramenta principal na concepção de idéias: nossa mente.
Comentário de Samara Brabosa em 10 junho 2009 às 22:25
Olá Garcia,
Concordo plenamente com seu post... na minha faculdade vejo muitas pessoas que tem idéias muito boas, mas não conseguem se expressar ou até passar essa idéia para o grupo que está trabalhando, o desenho seria uma ótima forma de expressão, e como foi colocado, acho que com certeza é a melhor e mais rápida forma de gerar alternativas é claro que muitos programas hoje e com as ferramentas podem ser feitos sckets no próprio pc, mas ainda não chega a leveza dos traços a mão, não acho que ser um artista em potencial seja o objetivo..mas acho o desenho essencial para o design.
Comentário de Luiz Renato Roble em 10 junho 2009 às 19:44
Olá Garcia, Certa vez escrevi algo sobre este assunto:

" DESIGN É MAIS QUE DESENHO, É CONCEITO.

Os avanços tecnológicos, mais especificamente a informática trouxe, traz e trará progressos para nossa vida. Todos esses avanços possibilitam grandes e pequenas conquistas, impossíveis de serem imaginadas há algumas décadas. Essas conquistas, por estarem tão presentes no nosso dia-a-dia, fazem com que muitas vezes não percebamos, nem a sua importância e nem a sua onipresença.

Você já imaginou o inferno que seria trafegar pelas ruas de qualquer cidade, passando por tantos faróis, semáforos ou sinaleiros (como preferir), se não existisse um sistema informatizado garantindo a sincronia do seu funcionamento? Pior, quem teria coragem de pousar em um aeroporto como o de Congonhas, por exemplo, sem que houvesse um moderno e complexo conjunto de computadores na torre de comando, auxiliando os orientadores de vôo? É difícil de imaginar, mesmo porque, não só os aviões, mas até os automóveis são, cada vez mais, construídos e movidos através do intenso uso de computadores.

Se por um lado, a tecnologia dos computadores melhora nossas vidas, por outro lado, sua presença maciça vem nos transformando, a ponto de já não sermos mais os mesmos que costumávamos ser quando eles não existiam. Não enviamos mais cartas de amor, manuscritas com ardor, capricho e borrões, mandamos sim, e-mails frios, objetivos e automaticamente corrigidos. Também não conseguimos mais desejar um sonoro e sincero bom dia à telefonista de uma empresa, agora somos atendidos por uma gravação automática. Logo estaremos digitando 1, para bom dia, 2 para boa tarde e 3 para até logo.

A verdade é que a mesma tecnologia que proporciona coisas boas, também é responsável, por aspectos negativos em áreas muito dependentes do computador no dia-a-dia. O design, por exemplo, com o advento dos computadores, passou por uma verdadeira revolução. Atividades e possibilidades que anteriormente eram difíceis, demoradas e, portanto, caras para serem executadas, são agora facilmente realizadas com o auxílio do computador. A popularização dos programas gráficos, contudo, nivelou os profissionais do design por baixo, possibilitando a qualquer um hoje em dia, tornar-se, ou pelo menos, considerar-se, um designer da noite para o dia em poucos clics. É raro encontrar novos profissionais que saibam desenhar utilizando lápis, papel e criatividade.

Ter dedos ágeis no teclado e no mouse é importante, mas é apenas uma habilidade com uma das ferramentas de trabalho, que é o computador, e não o fundamental. Os efeitos especiais que os novos programas oferecem, fazem com que as pessoas se esqueçam ou realmente não saibam que para ser um bom designer é preciso talento, estudo, capacidade, informação e acima de tudo, conteúdo.

Cada vez mais vemos trabalhos de design, para pequenas e médias empresas com soluções pasteurizadas e banalizadas. Para que isto não ocorra é necessário buscar profissionais que saibam trabalhar o conceito de uma marca ou de um produto. Que saibam estudar o mercado, o público alvo e encontrar as soluções corretas que venderão a imagem a ser comunicada com força e competitividade.

Não basta apenas fazer uso dos fantásticos recursos da computação gráfica, para intitular-se designer. Limitar-se a isto, é fazer parte de uma farsa, que engana a poucos e por pouco tempo. Na verdade, um bom designer existe com ou sem computador, ou seja, um verdadeiro profissional de design sabe conceituar. É aquele que continua trabalhando normalmente, mesmo quando a luz no escritório acaba e o computador tem que ficar temporariamente desligado. "

Espero que ajude a dar uma luz à questão. Um abraço Luiz Ranato Roble www.datamaker.com.br

O banner de sua empresa também pode estar aqui.
Entre em contato conosco para saber mais detalhes.
portaldesignbr@icloud.com

Hand Spinner Anti Stress

Fidget Spinner desenvolvido para reduzir o stress e a ansiedade

Fidget Cube Calmante

Um Cubo verdadeiramente Mágico que auxilia no controle emocional, ajudando a manter a calma em momentos de pressão.

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

© 2017   Criado por Portal DesignBR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Web Analytics Tweet
ed.designstore@gmail.comarrow_drop_down ed.designstore@gmail.com settingsConta / Meu plano webMeus Sites messageEnviar Notificação restoreAgendar Notificações trending_upEstatísticas languageEnglish languagePortuguês perm_identitySair x Você está atualmente no plano gratuito. Já conhece o nosso plano sem publicidade? shopping_cart ADERIR AGORA ✕ Por favor leia os nossos Termos e Condições antes de utilizar o Pushnews [FECHAR] CRIAR CONTAPERSONALIZARINSTALAR JAVASCRIPTFINALIZAR Por favor coloque o código seguinte na secção do HTML (Pode personalizar todas as mensagens aqui)