DesignBR

Vai Design!!

Pessoal, um assunto que está me intrigando bastante ultimamente é a educação à distância (EAD) nos cursos de Design.

Tem surgido vários grupos/escolas oferecendo cursos Design à distância.

Lembro que os cursos à distância já existem ha muito tempo (quem não se lembra do Instituto universal Brasileiro?) porém eles eram oferecidos como cursos livres. Com a abertuda da modalidade EAD, esta forma foi e vem sendo bastante aproveitada naqueles cursos clássicos onde o que redomina é a leitura, que não exigem laboratórios técnicos, oficinas, etc.

Não conheço muito bem as outras áreas por isso vou falar sobre Interiores neste caso.

Na formação presencial é bastante comum os alunos encontrarem dificuldades no aprendizado e, mesmo com os professores do lado auxiliando-os, por vezes levam meses para conseguir entender como realizar corretamente alguma coisa, principalmente nas disciplinas mais técnicas de projeto.

Também existem aquelas de leitura, análise e intervenção em projetos elétricos e hidráulicos entre outras mais.

Sabe-se que em muitos cursos EAD, somente é exigida a presença do aluno 1x por ano e depois na defesa de seu TCC. Também sabe-se que a maioria destes cursos não ligados a grandes IES que possuem estúdios e centro de atendimento ao educando (web/tel) em alguns casos enviam apenas apostilas e em outros apostilas+vídeos sendo estes últimos, nem tão bem elaborados assim. E o atendimento é realizado através de e-mail diretamente com os professores.

Pergunto:
existe realmente a possibilidade de se formar profissionais completos, daqueles alunos normais que entram crus no curso, observando os conteúdos e práticas  que o futuro profissional deve adquirir para atuar profissionalmente, dominando realmente todos os assuntos?

Não estou questionando a dificuldade de acesso e/ou falta de um curso similar próximo da residência do aluno e sim, a qualidade destes cursos.

Também refiro-me apenas aos cursos de formação SUPERIOR.


Exibições: 241

Responder esta

Respostas a este tópico

Nunca pensei nisso, mas está muito intrigante sua pergunta. Sem rodeios, digo que não; que não é suficiente para formar um bom profissional na área de Design, a qualidade do trabalho pode ser prejudicada. Só aprenderá quando fizer uma experiência num estágio ou num emprego mesmo.

Sem enrolação, é isso que penso.

Twitter :-) @raphaelslavor
Só para também não me prolongar, concordo.
O EAD é sim uma excelente forma de estudo, mas ainda não da pra substituir por completo todo estudo, principalmente pela falta de experiência "braçal" de cada área.
Eu, como Designer de Produto, vejo que sem uma oficina, não teria como ter noção de muitas coisas.
Concluindo, creio que ao menos parte do curso, teria que ser presencial.
Paulo,

sou professor do curso de extensão Gestão de Marcas/Branding à distância pela EADFACHA: http://www.ead.facha.edu.br/ e desde que o curso foi implantado em 2009, nós professores, passamos por um treinamento até para conhecer e lidar com as ferramentas disponíveis para com o ensino à distância.
Pelo fato de também ser professor na FACHA: http://www.facha.edu.br/ no mesmo curso só que de forma presencial, o que pude notar até o momento, é que o aprendizado depende muito mais do aluno, do que do curso, se ele realmente quiser aprender.

Pois mesmo o aluno presencial, pode naquele momento em sala, estar "viajando" literalmente em outros sites que não tenham nada há ver com o conteúdo exposto na sala, enquanto que o aluno à distância, tem que ter mais foco, pois ele terá que disponibilizar uma hora do seu tempo para ler o conteúdo, participar de chats (em grupo) gerando assim troca de conhecimentos, e executar os trabalhos, isso de acordo com a sua disponibilidade.

Afirmo que, no início tive também algumas dúvidas quanto a forma do ensino à distância, até pelo fato de não conhecer, mas atende perfeitamente, estudantes que não possuem em suas cidades, determinados cursos, atendem aquele aluno que quase não tem tempo e o resultado final, vai depender do quanto o aluno quer realmente aprimorar pois só assim ele pode puxar pelo professor.

Óbvio que a aulas presenciais podem ser mais atrativas e ter mais retorno, mais também há muitas variáveis que irão levar a dizer que as aulas virtuais também podem ser muito produtivas para ambos os lados. É uma eterna permuta de informações. Essas variáveis aqui também incluem aquele professor presencial que além de não saber lecionar, também não está nem aí para o aluno, mas isso já é um outro tópico :)D

Abçs,

Beto Lima
Eu concordo com o pensamento do Beto Lima. Eu que trabalho muito pra fora, não teria tempo de frequentar uma escola fisica, portanto o EAD ajudaria muito, e pode até ser (não posso afirmar com exatidão do que não entendo) que o curso presencial possa elaborar mais detalhes do que quero aprender, mas basta apenas o incentivo de quem gosta de verdade do curso pra aprender, pois o EAD acaba sendo uma dificuldade a mais, e quem se submete a ele 'pode' dar muito mais valor que um aluno numa escola fisica, que frequenta todo dia.

Logico que casos são casos, aqui é só uma opnião, e pra mim ambos os lados são bons, desde que a escola seja de boa procedencia e reconhecida pelo MEC.
Bom, vamos ver o que temos até a gora:
Beto - gráfico
Paulo - gráfico
Raphael - produto
eu - interiores e lighting

Eu concordo com o que o Beto e o Paulo colocaram, mas não é bem esta a questão que estou levantando aqui no topico, vai mais para o que o Raphael colocou.

Vejam bem, na minha área temos disciplinas como desenho e detalhamento arquitetônico, de moveis, projeto elétrico e hidráulico, ergonomia, iluminação, marcenaria, paisagismo, entre outras bastante técnicas, pesadas e que, além dos cálculos, exigem como correta compreensão e entendimento de "como fazer corretamente" seja por questões de leitura ou por normas técnicas. Estas disciplinas não tem como serem aplicadas à distância.

Sinceramente não acredito que estas disciplinas sejam aproveitadas ao máximo e de forma adequada num curso à distância. Seria o mesmo que um curso de arquitetura ou engenharia à distância, guardadas as devidas proporções e atribuições.

Penso que a EAD pode ser aproveitada naquelas mais teóricas. Nas técnicas não vejo com bons olhos e muito menos obtendo resultados positivos.

Um curso na minha área em EAD não deveria ser chamado de Design de Interiores e sim, de Decoração de Interiores e o egresso nunca de designer e sim de decorador.

Já na questão de Gestão, levantado pelo Beto, vejo este curso mais alinhado com os clássicos como administração, por exemplo e não como algo técnico como produtos, moda, interiores, gráfico, etc.
Paulo,

talvez você não consigar ver se comparado na forma e para os abjetivos atuais. Mas por exemplo, eu vejo que na área gráfica, e vou ir bem além, muitas aplicações serão virtuais, veja nos livros que podem ser baixados hoje em dia, hiper interativos e muito mais dinâmicos.
Quando em 2008, lá na ESDI/UERJ, eu disse uma vez, que os livros e muitas publicações deixarão de existir da forma que conhecemos. Parecia que estava profanando um campo que jamais poderia ser tocado, e no entanto, cada vez mais isso está presente e irá sim haver uma migração fortíssima para a área virtual. Veja quantas árvores deixarão de ser derrubadas, mas aí dirão, sim e quantos ficarão desempregados nos diversos segmentos de uma publicação...uma porrada, mas será o preço da tecnologia em benefício de um bem estar, não somente para o meio ambiente mas principalmente para o ser humano. Cada vez mais se trabalha em casa, pode-se se ter TUDO virtualmente.

Bem voltando, ao assunto, nesse tipo de aula, o EAD, cai super bem, minha aulas são teóricas mas também há exercícios, que acompanho online e os recebos e os avalio também pela web. Projetos na sua área também podem ser lecionados e executados no computador e avaliados da mesma forma. Óbvio que a implantação do projeto final haverá a necessidade presencial, mas enquanto estiver em fase de estudo, o virtual substitui talvez em alguns casos de uma qualidade bem melhor, veja quantos poderão participar de diferentes regiões e até países de um projeto desses, imagina o custo se tivesse que haver a presença de cada um: transporte, estada, alimentação e o fator principal: tempo, tempo de cada um envolvido.

Hoje em dia, eu posso lecionar através do EAD, para qualquer aluno desde que ele saiba a língua portuguesa (isso porque se eu abrisse uma excessão quanto ao idioma, o curso teria que ser totalmente adaptado)para qualquer região do mundo, desde que o aluno esteja conectado. E essa é a palavra chave nesse momento: CONECTADO. sem isso não haveria nem a discussão desse tópico, não é mesmo ?

Se até cirurgias já são executas online, porque outras áreas não poderiam?
"Se até cirurgias já são executas online, porque outras áreas não poderiam?"

Mas o médico estudou muito para chegar naquele nível de conhecimento [em sala de aula]. Eu confio muito em cursos à distância, mas a questão é: Em cursos onde a aula em laboratório, não acha que o ensino sai prejudicado por falta de um acompanhamento mais próximo ao aluno?

Eu faço Produto, e sinceramente eu não botaria fé num cara que fez o mesmo curso que o meu, sendo a distância. Minha carga horária acho "rala", as matérias são superficiais a faculdade nos incetiva muito a buscar informações fora da mesma. Se eu tivesse por exemplo, um studio de design de produtos; se aparecesse alguém que fez à distância, eu teria um pé atráz.

@raphaelslavor
Raphael,

eu não estou dizendo que os EADs irão substituir por completo as aulas presenciais, não até o nosso momento de conhecimento e tecnologia. Mas o mundo evolui, nem sei onde vc encontra agora e estamos conversando, quando há algum tempo atrás isso seria possível?
Sou do tempo, (agora fudeu,rrsrsr), que quem tinha 3 linhas de telefone fixo, podia viver de renda, cada linha custava por volta de R$3.000,00, hoje qualquer um tem um celular..

Vc cita: "buscar informações fora da mesma"..quantas vezes vc vai à uma biblioteca ou acessa ao Google que está literalmente a sua frente? Quantos de vcs aqui tem uma enciclopédia em casa? Eu tenho a Barsa e o Conhecer, e quantos compram uma enciclopédia hoje em dia?...os tempos estão mudando muito rápido, quando vc poderia imaginar ter um aparelho tão pequeno, para falar (até esquecem que é parra isso, rsrs) que fotografa, grava, ve TV, filmes, ouvir música e o cacete?

As aulas presenciais são importantes? Sim. Mas em alguns casos as virtuais irão substituir, vc poderá ter uma aula gravada e assistir quando quiser...imagina isso, é a realidade atual.

Esse médico que vc confia agora, mais tarde só terá sua formação de forma virtual, operando através da robotização...e aí? Vai preferir morrer, pelo simples fato de não acreditar no profissional? E se todos só se formarem assim...fudeu, ou não :)D
Entendo, concordo contigo. Mas sem exageros né, no futuro eu corto meu braço se aparecer aqui no Brasil algum médico formado SOMENTE por distância, é inseguro. A prática, a experiência são fatores extremamente importantes. E como disse, eu concordo; mas tem áreas que a prática AINDA será um fator de aprendizado importante. Disso não podemos fugir.

@raphaelslavor
Então, eu conheço essa modalidade de curso e concordo que para algumas áreas funciona super bem e acho válida a iniciativa porque realmente ajuda algumas pessoas que começaram a trabalhar em uma profissão antes de poder ter a graduação e por isso não tem muito tempo para estar em sala.
Mas como estudante de design com bacharel em programação visual, primeiro período, digo que essa modalidade não é suficiente para formar um bom profissional.
Eu vejo por mim e pelos meus colegas, todos temos dúvidas freqüentes tanto em sala como em casa realizando as atividades, tanto que os telefonemas, conversas no msn e comunidade da turma sobre o que tem de ser feito são constantes, além de muitas perguntas que fazemos entre nós na faculdade e para os nossos professores pelos corredores da Ufes. Principalmente nas matérias de Projeto e Meios de Metódotos de representação Gráfica.
Gente, é este aqui o foco que estou querendo debater, a Géssica conseguiu pegar bem o problema.
Pois é, isso é uma coisa que observo claramente na prática, como mencionei.
E além do que disse, tem a falta de contato com pessoas que estão no curso a mais tempo, os chamados "veteranos", gente, em quantas atividades eles salvaram minha pele me explicando o que era tal atividade, ou me alertando do que viria no curso, para eu me preparar para algumas coisas e talz.

RSS

O banner de sua empresa também pode estar aqui.
Entre em contato conosco para saber mais detalhes.
portaldesignbr@icloud.com

Hand Spinner Anti Stress

Fidget Spinner desenvolvido para reduzir o stress e a ansiedade

Fidget Cube Calmante

Um Cubo verdadeiramente Mágico que auxilia no controle emocional, ajudando a manter a calma em momentos de pressão.

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

© 2019   Criado por Portal DesignBR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Web Analytics Tweet
ed.designstore@gmail.comarrow_drop_down ed.designstore@gmail.com settingsConta / Meu plano webMeus Sites messageEnviar Notificação restoreAgendar Notificações trending_upEstatísticas languageEnglish languagePortuguês perm_identitySair x Você está atualmente no plano gratuito. Já conhece o nosso plano sem publicidade? shopping_cart ADERIR AGORA ✕ Por favor leia os nossos Termos e Condições antes de utilizar o Pushnews [FECHAR] CRIAR CONTAPERSONALIZARINSTALAR JAVASCRIPTFINALIZAR Por favor coloque o código seguinte na secção do HTML (Pode personalizar todas as mensagens aqui)