DesignBR

Vai Design!!

Olá,

sou de Fortaleza,designer de interiores, me formei há 2 anos. Trabalhei 1 ano em uma marcenaria como supervisora de projetos e agora estou autônoma.

Estou enfrentando um problema que tem me deixado noites em claro e enxaquecas constantes: um amigo ou conhecido que encontro na rua, ou no facebook, me pergunta quanto é pra fazer o projeto de sua casa, ou quarto, e eu respondo prontamente "vamos marcar uma visita, etc,etc" e aí se passam dias e dias e não há respostas.

Alguém mais enfrenta/enfrentou esse tipo de situação de abandono extremamente desagradável e deprimente? Qual seria a causa disso?

Exibições: 298

Responder esta

Respostas a este tópico

Sim, é muito comum.

Nos compete a ter um pouco mais de agressividade, ou seja, firmeza não só na hora de falar a respeito da possibilidade do projeto. Mas também questionar (claro que na malandragem) sobre a vontade e disposição de realmente fazer um projeto profissional.
Caso o cliente não a tenha você pode instigar demonstrando consistência ao falar do seu trabalho.

Outra parte dessa agressividade é pegar o contato, conversar diretamente com a pessoa sobre o que ela precisa e como poderá ser atendido.

As pessoas têm receio quando não se dá o preço diretamente, afinal não nascem sabendo que um projeto deve ter estudo. Nessa parte deve ser bem detalhada sua explanação, e a partir disso irá começar toda aquela conversa que citei acima.

Espero ter ajudado, quaisquer dúvidas entre em contato,

Abraços, cordialmente
www.felipegoncalves.com.br

Paula


tente, ao invés de tentar descobrir a causa, encontrar outra forma de abordagem.


em vez de responder "vamos marcar uma visita", responda, por  exemplo:

de 300 Reais a 300 mil Reais, o que vai ser?

dessa forma talvez vc consiga dele "já" algum tipo de resposta ou, no mínimo, um papo.


e não se esqueça de pegar o telefone do moço pq se ele não te ligar, vc pode ligar p ele.

e outro ótimo conselho:

não veja um contato com um prospect como "aquela grana que vai entrar"... isso gera expectativas terríveis.  procure vê-lo como "mais um".

abs e sucesso
Koehler

a

é verdade, inclusive, contatos que não estão na área de design não me geram a mínima expectativa.
é muita gente curiosa só querendo saber por alto, ou as vezes sequer vão procurar algo de qualidade.

Liga pra ele.

Vais ter que assumir uma postura diferente pra cada cliente. Uns tem que ser mais ofensivo e outros menos.

Obrigada, Felipe, Bruno e Koehler.

 

todas as dicas são úteis, vão ao encontro do que preciso.

 

o que percebo muito é o que o Felipe falou: "é muita gente curiosa só querendo saber por alto, ou as vezes sequer vão procurar algo de qualidade".

 

não sei como é na área de Design Gráfico, mas em Interiores é muito comum esse tipo de cliente, o velho e conhecido "tô reformando a casa, vc podia me dar umas ideias"? 

 

Felizmente essa leva de clientes já passou. Foi uma espécie de fase. Agora, todos que me encontram pede um projeto, perguntam quanto eu cobro... daí eles se ramificam em dois tipos:

 

os que somem, como falei aqui. eu digo em média quanto pode custar o projeto, proponho uma visita, mostro o portfolio e quando vou telefonar ou mandar e-mail eles não respondem, dizem que ainda estão pensando

 

e os que contratam, mas a última coisa que querem é o projeto. tudo, TUDO que eles querem é acompanhamento. São pessoas que não tem tempo de ficar ligando pra marceneiro pra pedir orçamento, de ficar de loja em loja, etc. Percebi que eles sequer olham o projeto direito. Só querem que você arranje um marceneiro, um bombeiro hidráulico, um pintor... que você seja procurador deles, um tipo de corretor...

 

é a não valorização do trabalho criativo. mas enfim... agressividade, consistência, profissionalismo, postura versátil, não ter expectativas... valeu, gente. vou tentar!

Paula;

Também trabalho com interiores e estou em Curitiba. No ano passado tentei me aventurar como autônoma, para sentir um pouco o mercado. Essa coisa do potencial cliente sumir do mapa aconteceu várias vezes... Também me perguntei porque isso acontecia. Percebi que para alguns, a resposta imediata era o que eles queriam (mas como sabemos, mtas vezes não é possível fazer um projeto assim, como um passe de mágica e tudo fica resolvido).

Para outros, que também sumiram, inexplicavelmente, depois de meses me ligaram querendo retomar a ideia.

Acho que cada caso é um caso. Fica difícil sabermos ao certo o que está passando na cabeça da pessoa. Por isso, nada melhor do que um papo aberto para tentar descobrir quais são as reais intenções das pessoas. Falo isso porque tbm sinto uma desvalorização enorme quando se trata de "vender um serviço de criação de projeto". As pessoas só querem gastar com bens materiais. Você já deve ter ouvido a famosa frase: "Mas este valor é só pelo projeto???... e o que eu vou gastar com os móveis, com o gesso não está incluso???".

Por estas e outras, também passo meus dias de desiludida, mas como amante do design, uma hora ou outra a esperança reaparece e volto a sonhar com dias melhores.

Abraços! 

* Se quiser trocar algumas ideias sobre o assunto, pode entrar em contato comigo pelo mauren.buest@gmail.com

Mauren, obrigada!  já ouvi muito esse  "só pelo projeto"? heheh

você descreveu o que estou sentindo. dias de desilusão, mas com esperança, unicamente porque gosto do que faço, porque adoro Design.

Bom dia Paula =)

e eu achando que isso só acontecia comigo rs, perguntam se é possível realizar o Projeto, mas quando falo o valor, eles somem, ou simplesmente nem tocam no assunto (quando é conhecido) !

Já percebi antes mesmo de concluir a Faculdade que as pessoas não estão habituadas

a valorizar nossa profissão, seja Produto, Gráfico, Interiores, entre outras, infelizmente !!!

Pois é, Luh. e o pior é que nem precisa o valor ser alto.  pode ser bem abaixo do valor de mercado, mas as pessoas têm resistência. acho que é falta de costume mesmo. muita gente aqui em Fortaleza nem sabe o que é um designer de interiores, eu tenho que explicar sempre.

Muito normal isso acontecer.

O que te aconselho é dar uma insistida, caso essa pessoa seja o tipo "enrolada" procure gastar sua energia com outro tipo de cliente. Conforme já comentaram abaixo, sua abordagem tem que passar confiança para seu cliente e sou contra agressividade nas vendas, o que acredito ser mais efetivo é demonstrar conhecimento e por que não dar pequenas dicas sem cobrar, isso acaba quebrando o gelo e você ganha confiança de seu futuro cliente. Eu sempre faço isso, geralmente dou dicas bobas mas que o cliente nem havia pensado ainda e acabo fechando muitos negócios.

RSS

O banner de sua empresa também pode estar aqui.
Entre em contato conosco para saber mais detalhes.
portaldesignbr@icloud.com

Hand Spinner Anti Stress

Fidget Spinner desenvolvido para reduzir o stress e a ansiedade

Fidget Cube Calmante

Um Cubo verdadeiramente Mágico que auxilia no controle emocional, ajudando a manter a calma em momentos de pressão.

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

© 2019   Criado por Portal DesignBR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Web Analytics Tweet
ed.designstore@gmail.comarrow_drop_down ed.designstore@gmail.com settingsConta / Meu plano webMeus Sites messageEnviar Notificação restoreAgendar Notificações trending_upEstatísticas languageEnglish languagePortuguês perm_identitySair x Você está atualmente no plano gratuito. Já conhece o nosso plano sem publicidade? shopping_cart ADERIR AGORA ✕ Por favor leia os nossos Termos e Condições antes de utilizar o Pushnews [FECHAR] CRIAR CONTAPERSONALIZARINSTALAR JAVASCRIPTFINALIZAR Por favor coloque o código seguinte na secção do HTML (Pode personalizar todas as mensagens aqui)