DesignBR

Vai Design!!

Olá pessoal!

Sou designer de produto mas trabalho com design gráfico, e desde sempre sinto uma grande dificuldade em encontrar vaga para designers de produto..por isso pergunto: onde vocês trabalham, como conseguiram?? pq to começando a achar que design de produto no Brasil quase não existe....rs

Abraços a todos!!

Exibições: 1144

Responder esta

Respostas a este tópico

Então Diegão.

Conheci o pessoal da TIPO D em 2005 logo depois de abrirem o escritorio em Floripa, os caras realmente matam a pau. Os 10 mil de cada se enquadram melhor como capital inicial da empresa, posso estar enganado, mas se me lembro bem eles tiveram um projetos com financiamento publico-privado nos 5 primeiros anos, isso sim seria o "Mecenas". Muitas startups começam com projetos de subvenção economica (como PIPE, FINEP) que asseguram o capital de giro da empresa enquanto ela se estabelece no mercado.

Abs

Olá pessoal.

Bom, me encontro na mesma situação, me formei em design do produto em 2009 na FAAL de Limeira.

O curso foi bom, mas não me senti realmente preparada para trabalhar com design de produto. Só consegui melhorar no design gráfico.

Tive muita dificuldade em fazer bons trabalhos na facul por não ter tido uma experiencia anterior com design, mtos colegas de classe ja trabalhavam em gráficas ou agências e seus trabalhos eram bem melhores que os meus.

No meu caso não sei se foi o nível do curso, ou se foi falta do meu empenho, ou falta de oportunidade, ou falta de talento, mas não me dei muito bem na área. Não consegui trabalhar em agências, e hj trabalho em uma gráfica.

Geralmente as gráficas não dão aquela atenção para o design, mas eu tento fazer o melhor possível pelos clientes até porque é meu nome como profissional que está sendo impresso nos impressos.

E foi por isso que fui contratada, pois a gráfica gostaria de oferecer aos clientes um nível melhor de arte.

Mas aqui no interior de SP (na minha região) vejo que as pessoas de modo geral (a comunidade, as empresas, as agencias) não dão valor para o design, acredito que isso se deve por não conhecer direito o que é e pra que serve o design.

Mas acredito que tudo evolui, até o reconhecimento do design, e com o tempo tudo mudará e teremos melhores oportunidades, o importante é sempre nos atualizarmos em nossa área.

Faça seu emprego e empregue seus colegas designers. A falta de vagas para designes e os baixos salários são simples de explicar:

A: O empresário normal tem cabeça de administrador: Menor custo <> Mais vendas (e estão falindo)

B1: Designer de produto > Cada vez se faz menos produtos nacionais, muito do que é feito é usando componentes chineses para competir com produtos chineses. O designer chines é cópia do design "internacional"  e o brasileiro sempre foi cópia (salvo raros projetos). (Só estou considerando no que está a venda)

B2: Design Gráfico> Sai muito mais barato contratar um operador de pacote Adobe e Corel do que um designer, tanto em salário quanto em processo de produção.

C: A realidade é dura...

Prezada Isis, graças a Deus para mim não faltam oportunidades, atualmente estou como o "Julius" Pai do Chris. Tenho 3 empregos, fora os trabalhos que pego como Freelancer.

Espero que tenha sorte na sua procura.

Conheça meu site:

www.georgelandim.com.br

Um abraço!

"Mas acredito que tudo evolui, até o reconhecimento do design, e com o tempo tudo mudará e teremos melhores oportunidades, o importante é sempre nos atualizarmos em nossa área."

"Uma triste realidade para todos nós, que escolhemos estudar uma coisa que gostamos muito, mas na hora de arrumar algo, ficamos na mão....."

"Eu não acredito que apenas a regulamentação da profissão é necessária, também tem a conscientização das pessoas em torno do que é design, o que o design pode fazer de bom para elas, por que por mais que se regule ainda vão existir duvidas, para nosso clientes, eles nunca vão saber o valor do design."


Isso me lembrou um argumento que volta e meia, aparecem em listas de Design.


Se não há valorização de determinado tipo de cargo, se não há emprego,se tem gente que nem sabe que Design existe, de quem é a culpa? NOSSA. Sempre nossa. Porque? Porque ficamos só indignados com a desvalorização que o mercado nos mostra e paramos tudo por aí. Vira discussão de mesa de bar. E ficamos aguardando alguma vaga aparecer,rezando,caçando no Google alguma coisa,alguém que vai pôr uma vaga à nossa disposição... será que é isso que vai fazer com que apareçam as oportunidades,  a valorização do que estudamos?

NÃO!

Existe uma afirmação chinesa que é muito simples, que anda esquecida:

CRISE = CRIE


E,baseado nessa afirmação, uma pergunta que todos deveriam se fazer:

"O que eu posso fazer para mudar esse quadro?"


1. Me juntar com outros profissionais do ramo e começar , de forma pequena,um escritório,uma associação, um grupo criando um produto novo; (?)

2.  Criar algum material sobre Design (de Produto,que é o q se está sendo discutido aqui) em conjunto,e passar a divulgá-lo para pessoas físicas,que consequentemente podem ajudar levando a pessoas jurídicas (donos de empresas q PODERIAM contratar Designers de Produto);  (?)

3. Começar uma pesquisa de empresas que já tem D. Produto no quadro de funcionários e sondar quais atitudes eles achariam mais adequadas para quem ainda não está no ramo, poder passar a trabalhar; (?)

São minhas opiniões , e são opiniões baseadas na simples afirmação de que não são coisas impossíveis. Não estou falando que é fácil. Fácil pra mim,é continuarmos desgostosos,reclamando,nos sentindo desprezados,esquecidos.

Penso que apenas um site, falando da profissão, só pra mostrá-lo pros amigos mais próximos e deixá-lo no ar, é até bom, mas cai depois no esquecimento. A não ser que junto com ele,venha algo que seja mostrado AO VIVO pros outros. Que as pessoas vejam o quão Design é importante,que está no dia a dia de todos, que não é só uma coisa bonitinha e q vai aparecer só pra quem vai na loja Tok & Stock ou no Rio Design Center. (leia-se tbem "caro", "inacessível").

Eu aprendi isso com o tempo, de que reclamar (e eu já fiz MUITO isso, podem acreditar ) não vai nos levar a termos uma mão sendo passada na nossa cabeça,com alguém dizendo: "ahhh então vou ver o que eu posso fazer por vc..." Não vai acontecer! Só vai acontecer com uma atitude pró-ativa,madura e planejada. A gente vai conversando com os amigos,mostrando as vantagens do Design,depois vai aumentando o leque de grupos que vão nos ouvir,de possibilidades e de qualidade do que vc vai mostrar pras pessoas,pras empresas,por aí.

Confesso que eu fiz isso só com meus amigos (que não são Designers; são dentistas,engenheiros,advogados,contadores etc) e colegas de outro ramo no qual vou atuar agora (área de Educação) e que pelo menos, não me aparecem mais pessoas falando que precisam um material  de graça,um "logotipo rapidinho,uma ilustraçãozinha simples,um material que ajude na exposição X, bem rápido de se fazer" etc .

Imagina se eu não tivesse feito isso, qntos deles iam argumentar: "Mas somos amigos de infância,não precisamos de nada disso de contrato! Vc vai fazer isso rapidão, é mole pra vc! Depois eu te pago um almoço!" E de acordo com o ato, NÃO IAM VALORIZAR o que fazemos. E mais uma vez lá ia eu continuar reclamando da injustiça que sofri...mas  claro,já apareceram quem me pedisse isso,porém na primeira oportunidade eu mostro porquê não vou fazer de graça ou pq o Arquiteto, ou alguém que simplesmente "gosta de desenhar" não é a pessoa mais indicada pra estar ali no lugar do Design. Sabendo falar, a retribuição a nosso favor é mais garantida! ;) Pode até demorar, mas aparecem os frutos.

Abraços,

Anna Monteiro

Gostei muito da afirmação "Crise = Crie" 

"O que eu posso fazer para mudar esse quadro?"


Eu vejo que tenho que mudar meu quadro como profissional, saber mais que a escola de design me ensinou, porque o que aprendi lá se faz "bom design". Mas eu preciso de ganhar dinheiro estudo sobre markenting, administração etc. Se não tenho grana pra fazer uma Pós, MBA ou até outra graduação... Procuro quem está interessado em ajudar pessoas como eu, o Sebrae, por exemplo. Mas cansei mesmo dessa ladainha de "Não tem oportunidade", disso eu sei e todos a partir do 2º período da faculdade também sabem.

 Coincidência ou não ,acabo de receber na minha caixa postal o anúncio de Designer de Produto!

http://vagas.empregos.com.br/2501080

Designer de produto (498353)

(Designer) - 1 vaga

Publicado em 26/01/2012

Dados da vaga

Descrição:

Irá atuar na coleta de dados de natureza técnica e levantamentos em campo e confeccionar desenhos técnicos para fabricação e instalação dos produtos. Conhecimento em desenvolvimento e análise de desenhos técnicos (normas técnicas ABNT - NBR 8196, 13272, 13273, 8993, 8404, 8402, 13142, 13043, 12298, 12288 - ISO 10209-2, 10582, 10067, 10068, 10126, 8403). Experiência em interpretação de projetos de mobiliário, de arquitetura, no acompanhamento da fabricação e controle de qualidade de produtos, acompanhamento da instalação de produtos e experiência no desenvolvimento de estudos ergonômicos. Conhecimento no pacote Office e em Autocad intermediário.

Formação:

Superior completo em Desenho Industrial.

Local trabalho:

Rio de Janeiro / RJ - 1 vaga 

Idiomas:

Inglês - Básico

Dados adicionais

Salário:

A combinar

Forma de contratação:

Temporário

Benefícios:

  • A combinar

Dados da empresa

Nome:

Somente para assinantes

Ramo:

Recursos Humanos

Descrição:

Empresa especializada em consultoria de Recursos Humanos , Recrutamento e Seleção , dedicada a serviço temporário.

Concordo com Anna, em partes, no geral a culpa é nossa de fato, como falei no meu comentário regulamentar é um começo mais não vai mudar muita coisa, temos que disseminar a filosofia central embutida no design.

Acho que um dos grandes problemas dessa profissão, é que é muito subjetiva para todo mundo, e quem contribui para essa subjetividade é agente mesmo, o profissional no caso tem não tem um padrão, não tem um senso comum do que é design, agente mesmo se contradiz, até nos comentários presentes aqui ficou claro, eu por exemplo não concordo que:

" Fazer o levantamento de todos os processos dentro do setor, quais os documentos, prazos, pessoas envolvidas, e criar fluxos, manuais, procedimentos para cada atividade. Normatizar os processos, agilizar, padronizar, economizar, minimizar erros; isto é na mais pura essência Design!"  

Isso qualquer profissional de administração, marketing com foco em endo-marketing, ou engenharia de produção pode resolver, acho que isso é mais metodologia do que essência, pra ser sincero. Por tanto eu não acho que isso seja a essência, por exemplo a essência dos profissionais de medicina é bem clara"curar, resolver os problemas do seu corpo", e todo mundo sabe o que é, um nutricionista, um engenheiro , um arquiteto, um advogado e por ai vai, a sociedade sabe o que esperar desse profissional e que ele é extremamente necessário para resolver x e X custa Y.

Eu sinceramente tenho dificuldades em perceber a verdadeira essência do design, é muito fácil distorcer as coisas para parecer que é design justificando que design é resolver problemas, ou enfiando design no nome, se agente seguir esse pensamento o que vejo no final é que design é uma simples filosofia de abordagem e não uma profissão. Acho Quando agente se conscientizar de qual é a verdadeira essência do design, o por que, que somos indispensáveis para sociedade e conscientizar a mesma é que o cenário vai começar a mudar rapidamente. 

A minha visão por exemplo da essência do design é:

é ser um como o nome antigo dizia, projetista industrial, trabalhamos exclusivamente para as industrias sejam elas da moda, de produtos, de televisão, mais tudo que agente faz é exclusivamente para vender ( sim somos a base do capitalismo) de forma funcional e inteligente. ( A minha definição de inteligente nesse contexto é: A preocupação ( em diversos aspectos) com o processo de produção até a extinção do objeto projetado.) 
 
Ficou um pouco longo, prolixo demais e talvez redundante, devo ter errado algumas coisas também, mais é meu ponto de vista e claro nem todos vão concordar e fugiu um pouco da ideia do tópico.

Abraço 

Xará, acredito que, muito pelo contrário, Design é o método por trás dos campos e não os campos (gráfico, web, produto, etc) em si.

Quando vc diz que "qualquer profissional de administração, marketing com foco em endo-marketing, ou engenharia de produção pode resolver" acredito que, na verdade, seria melhor dizer que eles resolveriam sim, de acordo com o método de cada área. Um administrador focaria em manter um método de mensuração para alta administração, e um engenheiro em manter abertas as portas de variados controles em um sistema semi-aberto e robusto de acompanhamento de processos. O método do Design, por sua vez, focaria na facilidade de uso tendo em vista os usuários do processo, dando mto mais peso para os leigos tecnológicos envolvidos do que os outros dois métodos, muito provavelmente, quero dizer, dependendo da visão de cada profissional dentro do seu contexto.

Um exemplo clássico seria a metodologia da Ergonomia, usada tanto por Designers como por Engenheiros (mas usualmente não por Administradores ou profissionais de Marketing). A ergonomia sob ótica do Design apresenta resultados diferentes da ótica de Engenharia, isso não é tão óbvio assim, mas acredito que seja por aí. Um estudo simples de caso: http://www.sciencedaily.com/releases/2012/01/120131135757.htm

Oi, Bom dia

Gostaria de entrar no papo sobre emprego, apesar de ser redator e trabalhar na área de publicidade, além de design. Acho que precisamos ser agentes do processo. Na faculdade deveríamos aprender também a comercializarmos nossos trabalhos. Eu fiz Comunicação Social.

Porque, como vocês mesmos dizem, as alternativas para colocação de designer de produto ou designer gráfico seriam empresas grandes ou a montagem de um escritório próprio.

Mudar a mentalidade de quem comanda grandes empresas seria muita pretensão. Então o que resta como mais viável seria uma carreira solo. Aí sim dá pra reinventar alguns processos. Mas para isso precisamos vender nosso pão de cada dia.

E se olharmos pelo lado do cliente. Tem muita empresa boa precisando de consultoria em design. Ele, o cliente, muitas vezes não sabe o que precisa e nem a quem recorrer. Então devemos juntar a fome com a vontade de comer. Sei que não é nada fácil. Mas o caminho tem que ser feito.

Olá pessoal,

.

Na nossa área, emprego é restrito.

Trabalho tem bastante.

Procurem por trabalho e não por emprego.

.

Fiz um artigo há alguns anos atrás, que talvez possa ajudar: Prospectando clientes

http://www.monicafuchs.com.br/site/?p=325

Um abraço,

Mônica

Boa noite.

Acho que se voce sempre tentar criar uma historia interesante e captivante para contar sobre seu desenho vai ficar mais facil para vender seu talento. Hoje em dia e super competitivo no mercado e tem muitos pessoas que tem talento. Networking, definindo seu briefing e sua palavra são super importantes alem so seu talento.

Abs!

RSS

O banner de sua empresa também pode estar aqui.
Entre em contato conosco para saber mais detalhes.
portaldesignbr@icloud.com

Hand Spinner Anti Stress

Fidget Spinner desenvolvido para reduzir o stress e a ansiedade

Fidget Cube Calmante

Um Cubo verdadeiramente Mágico que auxilia no controle emocional, ajudando a manter a calma em momentos de pressão.

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

© 2019   Criado por Portal DesignBR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Web Analytics Tweet
ed.designstore@gmail.comarrow_drop_down ed.designstore@gmail.com settingsConta / Meu plano webMeus Sites messageEnviar Notificação restoreAgendar Notificações trending_upEstatísticas languageEnglish languagePortuguês perm_identitySair x Você está atualmente no plano gratuito. Já conhece o nosso plano sem publicidade? shopping_cart ADERIR AGORA ✕ Por favor leia os nossos Termos e Condições antes de utilizar o Pushnews [FECHAR] CRIAR CONTAPERSONALIZARINSTALAR JAVASCRIPTFINALIZAR Por favor coloque o código seguinte na secção do HTML (Pode personalizar todas as mensagens aqui)